O Primeiro Amor

Em «O primeiro amor», Ivan Turguénev regressa a um episódio marcante da sua própria adolescência, a paixão por uma vizinha um pouco mais velha, uma jovem nobre mas de escassos recursos que incentiva diversos pretendentes em caprichosos jogos de sedução. Nesta obra autobiográfica, a inocência platónica dos sentimentos do jovem apaixonado irá defrontar-se com uma descoberta perturbadora: a jovem é na realidade amante do seu pai, um homem casado que não admite divorciar-se nem assumir uma relação extraconjugal.

Mais conhecido pelo grande romance «Pais e filhos», que dá corpo ao niilismo da juventude russa da geração de 1860, Ivan Turguénev é um nome maior da literatura russa que exerceu considerável influência em outro grande escritor, Fiodor Dostoievsky. «O Primeiro amor» é uma obra bela e aparentemente simples, desprovida de conotações políticas mas plena de sentimento e emoção.

“Bruscamente, produziu-se aos meus olhos uma coisa inverosímil: o meu pai levantou o chicote, com que sacudia o pó da sua sobrecasaca, e ouviu-se uma chicotada brusca no braço nu de Zinaida. Foi a custo que me contive, que não soltei um grito; Zinaida estremeceu, olhou em silêncio para o meu pai e, levando lentamente o braço aos lábios, beijou o vermelhão que o chicote deixara”.

Título: O primeiro amor

Autor: Ivan Turguenév

Editora: Relógio d’Água

Ano: 2008

 

Amor

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s